14:39 sexta-feira, 15 dezembro , 2017
Últimas Notícias
Capa / Brasil / Com estrela de Fábio, Cruzeiro vence Flamengo nos pênaltis e conquista penta da Copa BR
Com estrela de Fábio, Cruzeiro vence Flamengo nos pênaltis e conquista penta da Copa BR

Com estrela de Fábio, Cruzeiro vence Flamengo nos pênaltis e conquista penta da Copa BR

É penta!!! Foi sofrido, mas o Cruzeiro é pentacampeão da Copa do Brasil. Após empate sem gols no tempo normal, a equipe celeste contou com a estrela de Fábio para vencer o Flamengo por 5 a 3 nas cobranças de pênaltis, nesta quarta-feira, no Mineirão, que teve recorde de público desde que foi reformado para a Copa do Mundo: 61.017 torcedores estiveram presentes no Gigante da Pampulha (56.467 pagantes) para ver a festa do título celeste.

Depois do empate por 1 a 1 no jogo de ida, o Cruzeiro exibiu ligeira superioridade em campo no Mineirão, com maior solidez na defesa. Mesmo mais cauteloso, principalmente no primeiro tempo, a Raposa levou maior perigo no ataque. O Flamengo, mais instável taticamente, cedeu brechas na defesa e sofreu mais para sustentar o 0 a 0 no placar.

Henrique, Léo, Hudson, Diogo Barbosa e Thiago Neves marcaram para o Cruzeiro. Na terceira cobrança do Flamengo, Fábio defendeu o chute de Diego.

É o terceiro título a nível nacional do Cruzeiro em cinco anos. Com a taça da Copa do Brasil, a Raposa se iguala ao Grêmio como o maior vencedor do torneio, posto que tinha sido tomado no ano passado pelo clube gaúcho, que conquistou a competição.

Além do título, o Cruzeiro voltará à Copa Libertadores após dois anos sem disputar o torneio internacional. Com a taça, a Raposa entrará diretamente na fase de grupos da competição.

O jogo

O Cruzeiro sofreu uma baixa logo aos três minutos de jogo. Raniel, que começou a partida como titular no comando de ataque, sentiu dores na coxa e caiu no gramado. Ao ser substituído por Arrascaeta, o atacante de 21 anos deixou o campo chorando.

Na sequência, o Flamengo assustou a torcida celeste no Mineirão. Em cobrança de falta, Guerrero acertou o travessão de Fábio. A Raposa respondeu com Arrascaeta e Thiago Neves.

Com dificuldade de atacar pelo lado direito, com Ezequiel e Robinho, que vinham mal no jogo, o Cruzeiro levava mais perigo pela esquerda, com Diogo Barbosa e Alisson. Em uma dessas investidas, a bola sobrou para Hudson, que rolou para Arrascaeta, mas o meia errou o domínio e Muralha fez a defesa.

Durante boa parte do primeiro tempo, as duas equipes mostravam bastante nervosismo em campo e erravam passes fáceis. Em uma das falhas do Flamengo, cometida por Arão no meio-campo, a bola sobrou para Robinho, que tocou para Arrascaeta. O uruguaio avançou e bateu rente à trave de Muralha.

No intervalo, o técnico Mano Menezes foi obrigado a queimar a segunda alteração por lesão. Robinho, sentindo dores na coxa, não voltou para a etapa final e foi substituído por Rafinha.

O Cruzeiro ensaiou uma pressão no começo do segundo tempo, mas não conseguiu chegar com perigo na meta flamenguista.

Aos poucos, o time carioca, que estava recuado, foi igualando novamente as forças ao se mostrar mais presente no ataque e levar susto a Fábio. No contragolpe, Berrío deixou de letra para Guerrero, que foi desarmado por Murilo. No rebote, Diego chutou da entrada da área e o goleiro celeste caiu no canto para defender.

Aos 33 minutos, a melhor chance do jogo. Diogo Barbosa cruzou para a área, Muralha deu um tapa fraco na bola, que sobrou para Arrascaeta na pequena área. Como o uruguaio não esperava o erro do goleiro do Flamengo, ele cabeceou no susto e a bola pegou na rede pelo lado de fora.

O jogo ficou dramático nos minutos finais. O Cruzeiro atacava mais e não queria a disputa por pênaltis, enquanto o Flamengo tentava pegar a Raposa no contragolpe e quase conseguiu. Guerrero recebeu lançamento longo, dominou, ganhou de Léo e encheu o pé, mas parou em Fábio, que fez uma bela defesa salvando o time celeste e levando a decisão do título para as penalidades.

Cruzeiro 0 (5) x (3) 0 Flamengo

Cruzeiro: Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Robinho (Rafinha) Thiago Neves e Alisson (Elber); Raniel (Arrascaeta). Técnico: Mano Menezes

Flamengo: Alex Muralha; Pará, Rever, Juan e Trauco; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Berrío (Rodinei), Guerrero e Éverton (Lucas Paquetá). Técnico: Reinaldo Rueda

Motivo: segundo jogo – final da Copa do Brasil
Data: 27 de setembro de 2017, quarta-feira, às 21h45
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Gols (pênaltis): Henrique, Léo, Hudson, Diogo Barbosa, Thiago Neves (Cruzeiro); Guerrero, Juan, Trauco (Flamengo)

Cartão Amarelo: Ezequiel, Hudson (Cruzeiro); Pará, Guerrero (Flamengo)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA-SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA- SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (FIFA-SP)
Adicionais: José Cláudio Rocha Filho (CBF-SP) e Adriano de Assis Miranda (CBF-SP)

Público: 56.467 pagantes / 61.017 presentes

Renda: R$ 7.897.058,00

 

Fonte:http://www.itatiaia.com.br

Scroll To Top