14:55 sexta-feira, 15 dezembro , 2017
Últimas Notícias
Capa / Brasil / Bancada mineira dá 32 votos a favor de Temer
Bancada mineira dá 32 votos a favor de Temer

Bancada mineira dá 32 votos a favor de Temer

Confira como cada parlamentar do estado votou na sessão que aprovou o relatório do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB)

Pela segunda vez a bancada federal mineira ajuda  a empurrar para um futuro distante a denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer. Trinta e dois deputados mineiros ajudaram mais uma vez a segurá-lo em sua cadeira, um a menos do que na primeira votação: Jaime Martins (PSD) mudou a posição. O único tucano a se manifestar em favor do prosseguimento da denúncia foi Eduardo Barbosa, que durante a votação da primeira denúncia não compareceu em decorrência da morte de sua esposa. Não compareceu à sessão o deputado federal Mário Heringer (PDT). Rodrigo Pacheco, que presidiu a Comissão de Constituição e Justiça voltou a se abster.

A votação da primeira denúncia, os parlamentares mineiros renderam 33 votos à defesa de Temer, o maior placar entre as bancadas estaduais, dando sustentação ao relatório apresentado na ocasião pelo deputado federal Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) na Comissão de Constituição e Justiça, recomendando que fosse negada  a autorização solicitada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) destinada a julgar eventual abertura de processo contra Temer. 

Os deputados mineiros, desta vez, respaldaram o relatório apresentado por outro colega de bancada, Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) junto à Comissão de Constituição de Justiça, escolhido a dedo pelo presidente Rodrigo Pacheco (PMDB-MG). Assim como Abi-Ackel,  o relatório de Andrada recomendou o  arquivamento da denúncia por organização criminosa e obstrução à Justiça contra o  Michel Temer e os ministros Moreira Franco, da Secretaria Geral e Eliseu Padilha, da Casa Civil, todos denunciados pela Procuradoria Geral de Justiça.

O apoio dos mineiros a Temer se mantém,  apesar da má vontade explícita do governo federal para com Minas, reiterada diversas vezes desde que assumiu o governo, no ano passado. A mais recente derrota  imposta pela União ao estado se deu  com o leilão das usinas de Miranda, Jaguara e São Simão, – concessões que eram da Cemig e  representavam quase 40% do seu potencial de geração de energia. Michel Temer se comprometeu pessoalmente com a bancada mineira, mas não honrou o que havia acertado, segundo reclamaram à época os deputados.

Confira os votos.  O voto sim significa apoio ao relatório de Bonifácio de Andrada, contrário ao prosseguimento da denúncia.

COMO VOTOU CADA DEPUTADO

Adelmo Carneiro Leão (PT)    Não
Ademir Camilo (PODE)  Sim
Aelton Freitas (PR) Sim
Bilac Pinto (PR)  Sim
Bonifácio de Andrada (PSDB)  Sim
Brunny (PR) Sim
Caio Nárcio (PSDB)    Sim
Carlos Melles (DEM)    Sim
Dâmina Pereira (PSL)    Sim
Delegado Edson Moreira  (PR)  Sim
Diego Andrade (PSD)    Sim
Dimas Fabiano (PP) Sim
Domingos Sávio (PSDB)    Sim
Eduardo Barbosa (PSDB)   Não
Eros Biondini  (PROS)    Não
Fábio Ramalho (PMDB)  Sim
Franklin (PP)  Sim
Gabriel Guimarães  (PT)  Não
George Hilton (PSB)    Não
Jaime Martins (PSD)    Não
Jô Moraes  (PCdoB)  Não
Júlio Delgado (PSB)   Não
Laudívio Carvalho (SD)    Não
Leonardo Monteiro (PT) Não
Leonardo Quintão (PMDB)    Sim
Lincoln Portela (PRB)  Não
Luis Tibé (AVANTE)  Sim
Luiz Fernando Faria (PP)   Sim
Marcelo Álvaro Antônio (PR)   Não
Marcelo Aro   (PHS)    Sim
Marcos Montes  (PSD)    Sim
Marcus Pestana   (PSDB)    Sim
Margarida Salomão  (PT)    Não
Mário Heringer   (PDT)  – Ausente
Mauro Lopes   (PMDB)    Sim
Misael Varella   ( DEM)    Sim
Newton Cardoso Jr   (PMDB)    Sim
Padre João   (PT)    Não
Patrus Ananias   ( PT)    Não
Paulo Abi-Ackel    (PSDB)    Sim
Raquel Muniz    (PSD)    Sim
Reginaldo Lopes    (PT)    Não
Renato Andrade   (PP)    Sim
Renzo Braz    (PP)    Sim
Rodrigo de Castro   ( PSDB)    Sim
Rodrigo Pacheco    (PMDB)    Abstenção
Saraiva Felipe    (PMDB)    Sim
Stefano Aguiar    (PSD)   Não
Subtenente Gonzaga  ( PDT)    Não
Tenente Lúcio    (PSB)    Sim
Toninho Pinheiro    (PP)    Sim
Weliton Prado   ( PT)    Não
Zé Zilva    (SD)   Sim

Scroll To Top